"HÁ ESCOLAS QUE SÃO GAIOLAS E HÁ ESCOLAS QUE SÃO ASAS.” (Rubem Alves)

quarta-feira, 1 de abril de 2009

ISERJ - 129 ANOS
PARABÉNS!!!!
2009
FELIZ RECOMEÇO !!!


A alegria voltou a 2 ªetapa da Educação Infantil! Enquanto as crianças estavam em férias, as professoras estavam trabalhando para que o ano de 2009 fosse repleto de novas conquistas e aprendizagens, porém, a escola estava muito triste sem a presença de nossos pequenos.
Estávamos com saudade dos nossos alunos e também com muita curiosidade em conhecer novos amigos. Vamos então nos preparar para as descobertas, aprendizagens e desafios que vivenciaremos durante o ano letivo de 2009!
A todos os nossos alunos, professores, funcionários e pais ...

sejam muito BEM-VINDOS!!!

Equipe da 2 ª etapa da Ed. Infantil


CONHECENDO MELHOR O NOSSO ESPAÇO

NOSSO COTIDIANO

A Educação Infantil é um espaço que apresenta uma função particular no processo da educação.
Ela é um dos espaços onde as crianças podem se desenvolver como sujeitos ativos e criadores.
Sua função é a de promover a aprendizagem de elementos da cultura e do pensamento em um processo integrado ao desenvolvimento das estruturas do pensamento da criança.
Acolhida esta concepção de educação infantil, os profissionais deste segmento escolar do ISERJ, em anos de discussão, acompanhados de muitas dúvidas e ansiedades, vem buscando aproximar-se de uma proposta pedagógica que atenda as necessidades das crianças, baseando-se em estudos que reconheçam a especificidade do pensamento infantil e da forma como acontece o desenvolvimento da criança e sua aprendizagem.
Dentre textos, contribuições e vivências utilizadas para estudo optamos, ou há uma forte tendência, por seguir a linha epistemologia genética, formulada por Jean Piaget e pela teoria sócio - histórica , criada por Vigotsky.
A teoria sócio-histórica, representa o modo como a aprendizagem, cultura e educação se encontram integrados e a epistemologia genética, apresenta uma teoria do desenvolvimento cognitivo, considerando as características do pensamento das crianças em cada estágio.
Nesta perspectiva, os instrumentos, os materiais e a conexão dessas duas teorias nos foram despertado o sentido de uma orientação construtivista, pois nesta linha, encontramos o teor de nossa prática, uma vez que nos fundamentamos que a aprendizagem trata-se de um processo realizado, construído por cada pessoa à medida que age, física ou mentalmente, sobre as coisas que estão no mundo.
O construtivismo não é um método para a prática pedagógica. É uma concepção sobre a forma como acontece o aprendizado. Esta concepção contribui para a definição dos objetivos da educação e para a formulação da ação pedagógica.
Compreendemos que o que uma criança é capaz de fazer e aprender dependerá da integração dos seguintes fatores: o estágio de desenvolvimento de pensamento que ela se encontra, suas condições sócio-afetivas e do conhecimento que ela pode construir em suas experiências anteriores.
Neste contexto, é necessário que a experiência escolar assegure a realização de aprendizagens significativas, ou seja, que os encaminhamentos feitos pelos profissionais lhes proporcione relação com o que elas já tenham vivenciado ou conhecido anteriormente para que possam ser assimilados com maior interesse e propriedade.
Para que as aprendizagens significativas ocorram é importante que a criança tenha uma atitude favorável em relação às propostas de atividades e que também esteja motivada para relacionar o que está aprendendo com o que já sabe. E quanto mais interessante às propostas e, efetivamente voltadas para si, mais significativas se tornarão para ela.
Relevando esses princípios, partimos do pressuposto que a educação infantil deva oferecer um espaço onde através de situações de aprendizagens significativas, as crianças possam desenvolver suas condições de pensamento e criar melhores condições de aprendizagem.
A esse respeito, consideramos a diferença real que existe entre o que a criança é capaz de aprender sozinha e com o que pode fazer e aprender com ajuda de outras pessoas.
Visto desta forma, desenvolvimento, aprendizagem e ensino são três elementos relacionados entre si, é quando surge à crença que a criança constrói seu processo de aprendizagem, dela depende a construção do conhecimento.
Dentre diversas interações que ocorrem no espaço escolar, elegemos como as mais favoráveis para a aprendizagem em nossa realidade, as interações no trabalho cooperativo, pois é neste processo que as crianças podem expressar suas hipóteses sobre os conhecimentos e interagir com outros de modo a apropriar-se de novas aprendizagens.
O trabalho pedagógico na educação infantil precisa partir do universo da criança, de sua realidade e sabedoria criativa permitindo que ela conquiste o espaço criador e gerador de conhecimentos.
Vale a pena ressaltar que se pensarmos e entendermos o trabalho pedagógico na educação infantil dessa forma, cabe a nós termos sempre o cuidado de fazer com que esta postura perpasse o cotidiano da escola, impregnando todo o fazer pedagógico.
A função do trabalho pedagógico na educação infantil é proporcionar a partir de atividades criadoras o desenvolvimento pleno da criança de sua potencialidade, criatividade, sensibilidade e senso crítico, além de possibilitar o acesso aos conhecimentos historicamente construídos e sistematizados pelo homem.
Utilizando diversas linguagens, materiais diversos e partindo de situações concretas, facilitamos esse encontro da criança com o fazer criativo.
Esta visão do trabalho pedagógico possibilita a transformação do espaço da escola em um espaço realmente democrático, onde cada criança seja respeitada em sua individualidade e ação criadora.
Através de um trabalho sério e comprometido, buscamos desenvolver na criança sua auto-expressão e percepção do mundo.
como experimentar, jogar, manusear, brincar e criar são ricas e profundas e estas são as que permeiam por todo o processo escolar a fim de levar indivíduos a vivências significativas e importantes para sua vida.

EQUIPE PEDAGÓGICA

A equipe pedagógica é constituída por professores de turmas, de atividades, substitutos, coordenador do segmento, coordenadores de turnos, orientador pedagógico, orientador educacional e fonoaudiólogo que se reúnem no “Centro de Estudo” uma vez por semana para estudo, planejamento coletivo, acompanhamento de alunos, avaliação e, também, com os demais funcionários uma vez ao mês em horário de tempo integral com suspensão de aula.

ESPAÇOS PEDAGÓGICOS

O nosso trabalho é realizado em esquema de rodízio em ambientes adequados a cada atividade, tendo uma sala como referência utilizada para cada duas turmas.
Assim, conseguimos equipar melhor cada ambiente sem dispersar o material em salas de uso exclusivo.
A maior parte do espaço escolar é comum a todos os alunos e com isso ampliamos a ocupação e facilitamos a socialização.
Temos salas para as atividades, como: Música, Centro de Multimeios, Multimídia, Jogos Lógicos e Brinquedoteca.

FORMAS DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO
Entendemos que a avaliação seja um acordo entre todos os envolvidos no processo pedagógico e sirva também como indicador da mudança de estratégias para criar um novo rumo na relação ensino e aprendizagem.
A avaliação é feita através de observações de todas as atividades individuais e de grupo que são discutidas e registradas nas reuniões da equipe pedagógica, para entregar ao seu professor subseqüente.
A comunicação aos pais é feita em cada semestre em forma de Relatórios de Grupo e Individual.

O MUNDO A NOSSA VOLTA

Fazendo parte do processo educacional que estamos inseridos em relação a tudo que nos cerca, buscamos trazer para o nosso dia-a-dia em sala de aula as informações que recebemos através dos jornais, revistas, televisão, Internet, os diversos profissionais, os museus, os parques, as exposições, os movimentos culturais, sociais e políticos que nos chegam e que devemos utilizar pedagogicamente. Através dessas atividades vamos facilitar o entendimento e valorizar o nosso cotidiano.

PROFESSORES

Cada turma possui 1 professor que acompanha em todas as atividades e professores de atividades (que atendem a todas as turmas do segmento no turno da manhã e da tarde, e cada grupo separadamente em horários pré - determinados): Música, Centro de Multimeios que desenvolve um trabalho com Histórias Infantis, Informática, Educação Física que desenvolve o Projeto de Brinquedoteca e Jogos Lógicos.
A escola possui também 1 professor substituto.

PESSOAL DE APOIO

O pessoal de apoio do nosso seguimento é constituído de :duas merendeiras, uma auxiliar de merenda, dois inspetores, dois auxiliares de serviços gerais e um almoxarife.

SALA DE AULA

A sala de aula é o local onde se sintetiza e se organiza o conteúdo das vivências, (leituras, vídeos, histórias, experiências, entrevistas, visitas, passeios, festas, exposições, utilizações de materiais) com os mais variados registros feitos pelo professor da turma.

PRESSUPOSTOS TEÓRICOS NORTEADORES DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DA EDUCAÇÃO INFANTIL

* A criança é um sujeito interativo que aprende através da interação com o outro (outras crianças e outros adultos).

* A Educação Infantil é um espaço de construção do conhecimento e não de preparação para a escola.

* A Educação Infantil deve garantir às crianças a possibilidade de lidar, de usar diferentes linguagens: corporal, musical, plástica, gráfica, escrita, etc.

* Os conteúdos trabalhados precisam ser significativos e fazer sentido para as crianças e professores. Precisam estar interligados com o que acontece dentro e fora da escola.

* As atividades realizadas precisam ser instigantes para as crianças. Precisam ter problemas a resolver e decisões a tomar. Precisam possibilitar que as crianças avancem na construção e apropriação de novos conhecimentos.

* O professor precisa estar “aberto” para o novo. Precisa perceber que não detém todo conhecimento. Não é “dono da verdade”. Ele não é o único informante na sala de aula. Não sonegar informação para as crianças.

* A criança deve ser estimulada a ousar e não ter medo de errar. O erro deve ser fonte de autoconhecimento e auto-afirmação. Sabendo que ainda não sabe, a criança identifica o que já sabe e o que deseja vir a saber.

* A Educação Infantil pode e deve ser um ambiente alfabetizador onde as crianças, desde muito cedo, possam construir e testar hipóteses sobre a linguagem escrita.

* A criança pode utilizar diferentes tipos de letras. É importante que a professora garanta que a criança lide com todos os tipos: imprensa, cursiva. Já descobrimos que no início, a letra de imprensa facilita a leitura e identificação para a criança.
* A Educação Infantil deve ser um espaço que garanta a professora prazer em ensinar à criança prazer em aprender.

* O professor precisa ser sujeito da sua ação pedagógica. Precisa ter a coragem de ousar e de criar, pois só assim verá os seus alunos como sujeitos do seu aprendizado.

A 2ª etapa da Ed. Infantil do ISERJ atende as turmas de Infantil IV ( 4 anos) e Infantil V ( 5 anos).
Além das salas de aula, contamos também com atividades como: Sala do CEM( histórias), Sala de Jogos Lógicos , Sala de Música, Brinquedoteca, Multimídia e Capoeira.












BRINQUEDOTECA
CEM










CAPOEIRA JOGOS LÓGICOS

CEM MÚSICA

Além desses espaços, contamos também com o nosso parquinho que foi pintado e ganhou grama sintética.












NORMAS DE FUNCIONAMENTO

SR. RESPONSÁVEL,

Para mantermos a harmonia da nossa escola, esteja sempre atento aos ítens abaixo:

1. Horário: manhã 07h 30min ás 12h e tarde 13h às 17h 30min

1.1 HAVERÁ UM LIMITE DE 15 MINUTOS DE TOLERÂNCIA PARA O ATRASO NA ENTRADA E NA SAÍDA DAS CRIANÇAS. QUANDO CHEGAR APÓS ESSE HORÁRIO, A CRIANÇA SERÁ ENCAMINHADA À TURMA E O RESPONSÁVEL DEVERÁ DIRIGIR-SE A COORDENAÇÃO.

APÓS 30 MINUTOS DE TOLERÂNCIA ESSE ATRASO SERÁ REGISTRADO E SE FOR CONSTANTE, O RESPONSÁVEL CHAMADO À ESCOLA.

1.2. Usufruirão de horário diferenciado:
Filhos de professores, alunos e funcionários do ISERJ, que comprovem através de declaração, o período em que estão em atividade no Instituto.

2. Os alunos frequentarão a escola devidamente uniformizados.

2.1. O uniforme consta de :

*Short ou calça comprida azul-marinho, tênis preto e meia branca
*Blusa branca de manga curta com gola e punhos azul-marinho ou camiseta branca sem manga com nome da criança na frente.
* Agasalho aberto na frente com zíper, todo azul-marinho

OBS: A CRIANÇA DEVERÁ TER SEMPRE NA MOCHILA UMA MUDA DE ROUPA, DE PREFERÊNCIA O UNIFORME.

3. Uma vez ao mês as aulas serão suspensas para a realização de reuniões pedagógicas com os professores do 1º e 2 º turno.

4. As reuniões de responsáveis serão informadas antecipadamente.

5. As atividades da Ed. Infantil 2 ª etapa poderão ser suspensas nos seguintes casos: falta d'água,dedetização,desratização ou quaisquer outras situações que comprometam a higiene, segurança e operacionalização do funcionamento escolar.

6. Aniversários serão comemorados ao término de cada mês.

7. A criança que pegar a criança na Ed. Infantil 2 ª etapa, deverá ser o responsável ou alguma outra devidamente autorizada por ele mediante um documento escrito na caderneta.

8. Na Ed. Infantil 2 ª etapa não está previsto trancamento de matrícula.

9. É necessária a atualização de endereços e telefones dos responsáveis pela criança, na agenda da criança e na Coordenação.

10. Todo o material individual deverá ser marcado com nome do aluno.

11. Criança que apresentar doenças infecto-contagiosas, será afastada e só retornará mediante autorização, por escrito do médico assistente.

12. Casos de Pediculose ( piolho) , afastarão a criança por 3(três) dias para tratamento.

13. Não é necessário que a criança traga lanche de casa, pois a escola oferece merenda diariamente.

14. Permissão para passeios com a turma, só poderá ocorrer com a autorização , por escrito, do responsável.

15. Em caso de mal-estar ou qualquer alteração com a criança, o responsável será comunicado por telefone e aviso na agenda.

OBS: O segmento não realiza ligação para celular.

16. Em caso de acidente, o responsável será comunicado e deverá comparecer imediatamente a escola.

17. No decorrer do período letivo, poderão ocorrer atividades pedagógicas ou extra curricular nas quais solicitaremos uma colaboração de acordo com o evento.

18. Solicitamos sua prévia autorizaçãopara o uso de fotos ou imagens para utilização em brindes personalizados ou em desenvolvimento de trabalhos e pesquisas pedagógicas.

Depois de merecidas férias..... a volta às aulas.
Conquistar nosso aluno não é apenas, efetuar a sua matrícula e pronto. É agora que tudo vai começar.....
Depois da escola aberta aos pais e alunos , preparamos uma semana especial para que pudéssemos estabelecer uma relação de confiança e reforçar vínculos afetivos entre aluno / escola / família / professores.

A ADAPTAÇÃO


O processo de adaptação da criança na escola é fundamental para a sua formação sócio-cultural. Durante esse período muitas pessoas estão envolvidas, não apenas a criança mas, professores, colegas, pais e de uma certa maneira toda a estrutura escolar.
É uma fase que requer muita atenção e dedicação por parte de todos.
Procuramos fazer com que a criança conheça o novo ambiente e sinta segurança durante o período de adaptação, que é um processo gradual onde professor e aluno vão se conhecendo aos poucos.


" SE QUISER CULTIVAR A CURTO PRAZO, PLANTE CEREAIS. SE QUISER COLHER A LONGO PRAZO, PLANTE ÁRVORES. MAS, SE QUISER COLHER PARA SEMPRE, EDUQUE CRIANÇAS."
( PROVÉRBIO CHINÊS)

PARABÉNS ISERJ!!!!
PELOS SEUS 129 ANOS !!!!!!

INÍCIO DA FASCINANTE HISTÓRIA DO ISERJ(de 1880 a 1932)
Você sabia que o Instituto de Educação do Rio de Janeiro tem mais de um século de história?
"Andamos pesquisando documentos muitos antigos e descobrimos o seguinte:Em uma noite chuvosa, o Salão Nobre repleto, presentes o Imperador D. Pedro II, a imperatriz D. Teresa Cristina e muitas outras personalidades importantes, é instalada, em 5 de abril de 1880, a Escola Normal da Corte, hoje INSTITUTO DE EDUCAÇÃO. O local provisório é o Colégio Pedro II. O Barão Homem de Mello declara: “Com vênia de Sua Majestade, o Imperador, acha-se solenemente instalada a Escola Normal”. Este evento aconteceu após o Decreto n° 7.684, de 6 de março de 1880, que cria uma Escola Normal na Corte. O primeiro Diretor Interino escolhido é Bejamim Constant Botelho de Magalhães. Após a instalação são matriculados 175 alunos, sendo 88 meninas e 87 meninos; e as aulas começam em maio, em salas cedidas pelo Colégio Pedro II. Em 1888, a Escola Normal da Corte é transferida para a Escola Central, no Largo de São Francisco, e depois para o prédio da atual Escola Técnica Rivádia Corrêa, ficando ali até 1914, quando passsa para o prédio da Escola Pedro Varela, demolida por causa do Metrô, na rua Joaquim Palhares. O objetivo da Escola Normal em 1888 era preparar os professores primários de 1° e 2 graus, com ensino gratuito para ambos os sexos, e abrangendo dois cursos: o de ciências e letras e o de artes. Em 1915, é instituído o famoso uniforme azul e branco, obrigatório. Finalmente, no dia 11 de outubro de 1939, a Escola Normal instala-se definitivamente no majestoso e importante prédio da Rua Mariz e Barros 273, para evitar que o imóvel, adquirido e construído pelo Prefeito Antônio Prado Jr., seja ocupado pelas forças revolucionárias, sendo o Professor Fernando de Azevedo o Diretor Geral da Instrução Pública. Para efetuar esta definitiva mudança unem-se em alegre mutirão de trabalho: professores, funcionários, alunos e seus familiares. Pouco depois, a Escola Normal é transformada em Instituto de Educação, pelo Decreto n° 3.810, de 19 de março de 1932. Há muito mais para contar...mudanças no nome, nos cursos, nos graus, na autonomia, há uma série interminável de decretos, para uma visão mais completa da nossa história. No dia 10 de setembro de 1997, através do Decreto n° 23.482, o Sr. Governador transferiu o IERJ – Instituto de Educação do Rio de Janeiro para âmbito da FAETEC – Fundação de Apoio à Escola Técnica, vinculada a Secretaria do Estado de Ciência e Tecnologia. Essa providência foi decorrente da necessidade de resgatar o nível de uma instituição que sempre desempenhou relevante papel o cenário educacional do país. Sendo o universo de unidades escolares sob responsabilidade da FAETEC voltado para a formação de profissionais, apresenta-se mais propício para a viabilização da indispensável retomada de uma formação de professores preparados de forma digna e compromissada, para garantir um ensino de qualidade. Depois, considerando a nova LDB, que prevê a formação do professor de 1ª à 4ª ´series como ensino superior, o Sr. Governador transformou o Instituto de Educação em Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro, através do Decreto n° 24.338, do dia 3 de junho de 1998. E ainda no mesmo ano, no dia 18 de setembro, através do Decreto n° 24.665, o Sr. Governador instituiu o CAP/ISERJ - Colégio de Aplicação. Os segmentos que compõem o CAP/ISERJ são: Educação Infantil (Creche e Pré-Escolar), Ensino Fundamental (1ª à 4ª séries/ 5ª à 8ª séries) e Ensino médio (Formação Geral e Informática). São oferecidos também, em horário contrário do turno regular, cursos de Informática, Oficinas de Artes e Esporte."
(Fontes: Arquivos do Instituto de Educação, vol. I, junho 1934; Anuário do Instituto de Educação, 1968: Informativo do Instituto de Educação – 1971-1973).
RETIRADO DO SITE DO ISERJ http://www.iserj.net/

DEIXE UM COMENTÁRIO PARABENIZANDO O ISERJ , COMENTE AQUI!!!!

5 comentários:

Claudia André disse...

Fico feliz ao entrar nesse blog. Está tão lindo e organizado. Através dele a emoção tomou conta do meu ser. Lembranças agradáveis surgiram com grande força. Que emoção?

Emoção de ter sido aluna do ISERJ. Entrei com 9 anos na antiga quarta série, atual 5º ano.
Como é bom ter sido aluna do ISERJ. Grande parte do que sou é devido o tempo que estive aí.

Brincadeiras como: polícia e ladrão, a Educação Físia, a tão saudosa cama elástica; a piscina; os professores; amigos; confidências; paqueras... Enfim, como foi bom! O carinho que tenho por essa Unidade Escolar não pode ser resumido em palavras, a emoção fala mais alto.

O ISERJ fez parte do meu passado através da jornada de estudante.

O ISERJ faz parte do meu presente através da entrada de minha filha Giovanna nesse ano na segunda etapa da Educação Infantil. Fico feliz e honrada dela ter a chance que tive. Agradeço a Deus por tal oportunidade.

E quem sabe, espero que o ISERJ faça parte do meu futuro, pois um dia gostaria de participar do quadro de professores.

Hoje, tento transmitir minha alegria de ter sido aluna, normalista, estagiária... E, atualmente, uma das mães das alunas do ISERJ.

Obrigada por tudo ISERJ. Parabéns pelos seus 129 anos! Lembro do baile dos seus 100 anos, o baile Azul e Branco. Lembro de todos os detalhes desse dia: meu vestido; minhas amizades e a presença constante de minha saudosa mãe...

SAUDADES.

Cláudia André da Silva Vieira

alessandra disse...

PARABÉNS ISERJ PELA SUAS HISTÓRIAS...FUI MUITO FELIZ NESTE ESPAÇO, LEMBRO DE MUITOS DETALHES E ALEGRIAS VIVIDAS... FUI ALUNA DESDE A SÉTIMA SÉRIE, FIZ O CURSO NORMAL E O ADICIONAL, ALÉM DE TER SIDO TAMBÉM ESTAGIÁRIA, FOI MUITO BOM... SAUDADES!!! AGORA, TIVE A BENÇAÕ DE DEUS, DE PODER TAMBÉM PROPORCIONAR DESTE LUGAR ESPECIAL PARA O MEU FILHO MARCELLO GAUTE QUE JÁ INICIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL, SÃO MUITAS EMOÇÕES... FELICIDADES E PARABÉNS MAIS UMA VEZ, PELOS 129 ANOS DE TRABALHO SÉRIO E EFICIENTE!!! ALESSANDRA GAUTE.

Anônimo disse...

PARABÉNS!!!

Me sinto honrada pela entrada do meu filho Alexandre na educação infantil.
Fico muito grata a todas as professoras por fazer um serviço com amor e poder transmitir isso para as crianças.
Meu filho Alexandre é fascinado, pelo espaço e pelas tias conquistou seu lindo coração.

Agradeço a Deus e a todas por proporcionar momentos maravilhosos para meu "baby"

Elaine

Professora Leila disse...

Sou muito feliz por fazer parte da equipe da educação infantil do ISERJ.
Acredito que com este blog podemos mostrar a importância do trabalho que realizamos numa escola pública de qualidade, onde meus filhos também estudaram.Por isso valorizo e acredito na nossa instituição.

Anônimo disse...

Parabéns,as professoras e aos outros colaboradores que fazem dessa escola um lugar de crianças felizes por estarem aprendendo á cada dia um pouco mais.Sou mãe de aluna e estou muito feliz com o que vejo se realizar na minha filha a cada dia. DANIELE